Caiu o Sodexo

Semana passada, ele chegou em casa esquisitaço. Eu juro que não fiz escândalo nem nada. Esperei quase sem dar na cara o jogo do Palmeiras começar e fui até o cesto de roupa suja. Senti o cheiro só de tirar a camisa embolada dali. Quando é assim, gosto de desviar o rosto do tecido e descansar o nariz por uns segundos. Aí cheiro a camisa de novo para avaliar melhor. Procurar mancha é que acho mais complicado. Estampa confunde. E se for daquelas padronagens hipsters com florzinhas minúsculas precisa ficar mais ligada. Ali, quase embaixo do botão, shoyu. Maior traição ir almoçar no japonês com a gente precisando economizar.